Ateq - Lider mundial em tecnologias para testes de estanqueidade ATEQ - T.P.M.S ATEQ - Produtos e serviços ATEQ - Suporte ATEQ - Catálogos ATEQ - Contatos ATEQ - Novidades ATEQ - RH Sobre ATEQ
ATEQ Series 5 features Leak
ATEQ Series 5 Specification Leak
ATEQ Series 5 Enclosures Leak
ATEQ Series 5 Technologies Leak
ATEQ Series 5 Applications Leak
ATEQ Series 5 Accessories Leak

Ao contrário de nossos concorrentes, que tentam convencer o cliente que a tecnologia que eles utilizam é a que você precisa, ATEQ decidiu especializar em todas par atender cada uma de sua nececidade específica.



 
Queda de pressão diferencial:

O mais popular

Com o passar do tempo, a queda de pressão diferencial tornou-se a tecnologia mais utilizada. possui um volume de referência para testar seu produto. Isto ajuda a compensar qualquer variação de pressão atmosférica ou de temperetura, já que estas variações podem ocorer durante o teste de ao mesmo tempo.
Somente um vazamento na peça de teste causa um movimento da membrana.

A segunda vantágem é que a sensibilidade não se perde com a pressão de teste, isto quer dizer que, medimos a diferença da pressão entre os dois circuitos, diferente de testes por queda de pressão tradicionais que mede a queda de pressão em relação a atmosfera.

Faixa (em Pascal / segundo): Desde 1 a 5000 Pa/sec de queda de pressão (Valores em cm3.atm/min dependem do volume testado)


Resolução máxima: 0.1 Pascais
 
Queda de pressão standard

O que deu inicio

Da mesma forma que a tecnologia anterior, o teste por queda de pressão standard compara a pressão da peça com a pressão atmosférica.
Esta tecnologia é aplicada em testes que não requerem muita sensibilidade ou um ciclo muito rápido.

Faixa (em Pascal / segundo): Desde 10 Pa/seg
Resolução máxima: 10 Pascais
Pressão máxima de teste: 40 Atmosféras
Medição de pressão: 1 % da pressão + 2 digitos e 0.1% do fundo de escala
 
Fluxo continuos

O mais conveniente

Considerado concorrente da tecnologia de fluxo de massa, o fluxo continuo é baseado transdutor diferencial acoplado a um elemento laminar para medir o vazamento.
Seu volume interno garante que o fluxo gerado pelo vazamento fique estável ao longo do ciclo de teste.

Esta tecnologia é perfeita para a industria de gás a qual pode visualizar o vazamento em tempo real em eletrodomesticos a gas em linha de montagem.

Enquanto o equipamento mostra o valor do vazamento na tela, o operador trabalha a peça afim de atingir um nível aceitável de vazamento.

Faixas (em cm3.atm/h): 0 a 100 ou 0 a 1000 cm3.atm/h
Resolução máxima: 0.1 cm3.atm/h
Pressão máxima de teste: 50 kPa
Medição de pressão: ± 1 % da pressão + 2 digitos e 0.1% do fundo de escala
 
Fluxo Laminar

O de grandes vazamentos

As vezes um vazamento pode ser considerado como muito "pequeno" ou muito "grande". Quando seu nível de rejeição é muito grande para outras tecnologias, é necessário usar um teste de fluxo laminar.
Um fluxo é gerado entre fonte de pressão e o furo da peça.

Nosso equipamento contém um elemento laminar com um transdutor diferencial acoplado.

Cada fluxo gera uma diferença de pressão entre a entrada e a saida do elemento laminar, e esta variação é medida pelo nosso transdutor de pressão.

Faixas (em L/H): 5, 30, 150, 500, 1500, 4000 ou 10 000 L/H
Resolução máxima: >1% do final de escala
Pressão máxima de teste: 350 kPa
Medição de pressão: 1 % da pressão + 2 digitos e 0.1% do fundo de escala
 
Fluxo de massa

O fluxo de massa

Na tecnologia de fluxo de massa convertemos a passagem da massa de ar no elemento laminar num valor de vazamento. Quando a peça testada vaza, um fluxo é gerado entre a peça de referência e o vazamento, forçando que o ar passe através de nosso módulo de fluxo de massa, que converte o valor num vazamento como por exemplo cm3.atm/h.

De qualquer maneira, diferente de equipamentos de fluxos de massa tradicionais, nossa tecnologia suporta "grandes vazamentos" em peças sem ter que resetar o equipamento.
E diferente de nossos concorrentes, não usamos elementos aquecidos para medir o fluxo de massa, pois estes perdem sensibilidade quando contaminados.

Nos também colocamos nossa experiencia na pneumática deste equipamento, permitindo uma medição com alto nível de precisão para alta pressão de teste de até 40 bar (600 PSI).

Finalmente, nossa tecnologoia de teste de fluxo de massa com compensação de temperatura que garante os melhores resultados da industria nas condições mais rigorosas.

Faixas (em cm3.atm/h): 2 or 20 ou 200 cm3.atm/h
Resolução máxima: 0.1 cm3.atm/h
Pressão máxima de teste: 40 Bars
Medição de pressão: 1 % da pressão + 2 digitos e 0.1% do fundo de escala
 
IONIQ

O mais rápido

Té agora, todas tecnologias que mencionadas utilizam ar como meio para medir de vazamentos.
Neste caso usamos a eletricidade.
Uma alta tensão carrega uma ponta de teste que posicionamos próximo a uma base que contem o produto plástico a ser testado. Se houver um furo na peça, ions se movem da direção do aterramento para a ponta de teste.
Como resultado temos uma queda na tensão a qual traduzimos em um vazamento.
Este método não quantifica o vazamento em termos cc/min por exemplo, mas é o mais rápido equipamento de teste de estanqueidade já inventado para um processo aprova/reprova.
Nos atingimos tempo de ciclo inferiores a 7/10 de segundos.

Faixas: Depende do tamanho do furo e do material do produto
Presisão: Depende do tamanho do furo e do material do produto